19 de mar de 2009

e finalmente, era verão.

hoje é a última noite do verão 2008/2009. amanhã, às 8h44 começa o tão esperado outono pras pessoas que vivem em cidades quentes como nós. o outono chega trazendo o frescor dos campos, a leveza do arzinho matinal agradável, e também muita saudade do verão maravilhoso que vivemos juntos. este blog começou em Blumenau, comigo e Bry sentados na nossa mesinha, no então 'nosso' apartamento (saudade man!). na noite das super enchentes que atingiram o Vale (vide a imagem na nossa barra lateral 'Eu (L) SC') eu estava em São Bento e decidi dar vida ao espaço recreativo, cheio de idéias e perspectivas. quase exatos 4 meses depois o blog ainda sobrevive, sem mais muita informação, mas mesmo assim unindo nós 4 e nossos amigos queridos que de vez em quando passam por aqui. esses 4 meses revolucionaram nossas vidas mais uma vez. várias novas amizades foram feitas, novos lugares foram conhecidos, deixamos nossas marquinhas de safadeza nata cravadas em cada lugar que visitamos, e festamos um monte, bebendo bastante e rindo pra caralho. a estação vai mas o blog fica, e espero que cada vez que algo precise ser compartilhado com os demais, que isto seja feito aqui. quem sabe o próximo verão seja novamente escrito aqui, pra alegria da geral. enfim, amo todos, continuem por perto, porque assim que é bom. beijos do dox.

17 de mar de 2009

fim de semana da redenção!

é isso mesmo, que fim de semana bom em São Bento. o clima não podia ser melhor, passamos até frio. a neblina tomou conta da cidade enquanto todos curtiam umas breja bem gelada no Bruske (agora sem trema). mas tudo começou muito antes, lá pelas 16h de sábado (pra mim pelo menos), quando rumei em direção à casa do Gustoso pra rever as gatíssimas que vieram nos visitar em São Bento. lá estavam dedy, Má, Dani, irmã do Dani que eu não sei o nome (#memóriaFAIL) Bonnie Rogers & Katie-Jane Ardley (dupla sertaneja norte-americana), Gu e Bryan. logo mais chegou primow, e a cerveja acabou. fomos eu e Bry junto com a dupla sertaneja comprar o estoque pra de noite no Germânia e voltamos super carregados para o Gu, onde ficamos atéé a hora que a fome bateu, pela meia-noite. hora de ir pro Gaúcho comer uns hot-dogs arretados! e pra que parar por aí? dos hots fomos direto pro Bruske, e lá meu amigo, rimos como umas hienas que acabam de ver o pai do Simba caindo do penhasco. super 4 horas agradáveis que passamos no bar, bebendo por um preço camarada e comendo rollmops. no domingo eu tive que vir embora viver minha vida, por isso só rolou uma passadinha pra dizer tchau pras meninas curitibanas do córe no Bry. o resto da história fica por conta dos meus Kamaradas, é com vocês! xD

Update: Uhuuul gostei de ver! Cliquei no link sem muita esperança e quado vi post novo, ai que susto! Para demonstrar minha alegria com esse fato, relatarei o resto da aventura. No sábado à noite, eu, Dedy e Má aterrisamos em casa e dormimos como se não houvesse amanhã, mas ele houve e chegou à 1 da tarde. Fomos direto pro banho e almoço, comemos bem bastante e conversamos com o kamarada Dox que nos prestou uma visita. Depois ficamos zanzando pela casa sem propósito, fomos pra varanda fumar e conversar, ligamos pro Dani, ele demorou hoooras mas finalmente apareceu pra nos levar pro Gu. As intercambistas já haviam vazzado, não sem antes se redimir pelas gordices de sábado, limpando e cozinhando para o Gu e o Adam! Luxo de-mais. Vimos o anoitecer na varanda conversando, Adam foi embora também e depois de um tempo, tivemos fome! Decidimos chutar o balde mermo e ir para a Don Bonassi, aonde a pizza é mais saborosa que a Dama Desnorteada depois de tomar água de coco. Comemos demais, voltamos pra casa completamente jorjados e vimos Big Brother. Depois, cada um seguiu sem rumo e fim! Kamaradas 3 e 4 têm algo a acrescentar? O ponto de vista de dentro do banheirinho talvez, Kamarada 3?

7 de mar de 2009

já faz um tempo..

..que eu não posto aqui xD e não foi por falta de opotunidades ou histórias pra contar. o que rolou foi uma grande preguiça e falta de atenção à vida mundana que me cerca e faz as coisas acontecerem e eu já não faço mais sentido neste momento. vamos às newz:
- no fim de semana passado rolou um encontro com bebidas no antigo prédio da dona Karina Klitzke. antes rolou um esquenta no prédio novo, onde pudemos conhecer o pequeno novo cachorro com nome de país, cidade, ou algo assim que eu não lembro mais, e ver o BBB7 bombar. a noite rolou solta enquanto todos bebiam e iam ficando alegrinhos, com sono, ou simplesmente normais, ignorando totalmente o álcool contido na bebida. tirar um cochilo com o Gu bebinho e acordar com ele alegríssimo expressando seu amor por todos é impagável, recomendo a todos;
- no domingo não rolou nada, pelo menos comigo. primow deu uma passada pra deixar um cabo e desejar uma boa semana, e só. rumamos todos para nossas devidas cidades para vivenciar a semana mais quente da história de nossas vidas;
- segunda à sexta: calor intenso.
devo escrever aqui meu contentamento pela nova cloud de tags implantada por nosso amigo Bryan, que pode ser vista aí à direita. ela gira, e é engraçada, boa Bry! ;D
e é só pessoal. beijos!

3 de mar de 2009

19 de fev de 2009

Óh deus! cá estou eu [Bry] pra mais uma vez, relatar as agruras de nossa vida de gaiteiro, pois os outros colaboradores são uns folgados! Já tô quase perdendo o tesão de postar ;( Mas enfim! Na sexta-feira, peguei o Expresso Caipira no meio da tarde e me mandei pra capital. Desbravei sozinho a distância entre a rodoviária e a travessa da lapa e cheguei ao aconchegante recanto que é o apartamento de nosso amigo Coelhão. Um banho, um champagne, um olhar, na cama precisei me deitaaaar! E dormir até que chegassem Lucas e Gu de Florianópolis. Nos arrumemos e ligamos pras associadas. A Má querida [e aniversariante] veio nos buscar para que fôssemos ciceroneados até nosso próximo destino, que eu nem lembro que lugar era, vejam só vocês. Estacionamos numas quebrada e aguardamos a vinda de Dedy e amigos [Dani e Bi]. Ficamos ali parados por um tempo, como malacos, fumando e botando o papo em dia. Decidimos ir pro bar pra esperar o Dox chegar e a Manô liberar, e o escolhido foi o Terceira Aula [que eu achei um nome bem espertinho pra um bar de faculdade]. Tava socado aquele lugar, sentamos apertados como hamsters e passamos mais uma horinha se bobeando. Pelas 10, o grupo se dividiu: Dedy, Gu, Lucas, Dani e Bi foram pro Mexicano guardar uma mesa e Má[rley] e eu fomos resgatar Manoela da faculdade e Doxzinho da rodoviária. Meia hora depois, arriba hijo de puta! Delícias apimentadas começaram a vir sem parar, e a partir daí foram várias horas de prazer culinário trocando técnicas de enrolamento de tortillas e devorando nachos e queijos e macarrões. Meu que fome que eu tôoo! Muita diversão com as trapalhadas de Manô [que, a propósito, recomenda a todos que vejam o filme chamado Casan, é uma onda] e muita conspiração e preconceito com um longo streak de piadas de preto com o qual fui agraciado. Decidimos ir embora quando percebemos que os garçons já preparavam a Grande Revolução Mexicana de 2009 contra nós e as outras duas mesas, que juntos compunham os últimos clientes a ficar ali até tarde enchendo o saco. Saímos do restaurante e pra encerrar a noite, nos decidimos pelo típico programinha de são-bentense: comprar bebida em algum lugar e ir pra casa de alguém encher a cara. O algum lugar acabou sendo o Mercadorama, onde nos deparamos com um rebanho dessa espécime perigosíssima que habita a selva urbana: a traveca. Era um grupo de 4, todas agressivas e com muito ódio no piru. Fizemos as compras rapidamente, desviando delas no corredor pra não morrer, e fugimos o mais rápido possível. A casa de alguém escolhida foi lógico, a do Gu, e lá ficamos por várias horas bebendo, conversando e rindo até às 6 da manhã. A hora de deitar e dormir em si foi absurdamente engraçada, ahaoiah! Entre surtos de rinite, poeminhas e posições inortodoxas de ioga, a cada minuto estourava mais um ataque de risadas ou um repeteco do tema original da Sylvia Loca. Acabou que no outro dia todo mundo acordou mohhhrto de cansado, aí fomos pro Estação almoçar e depois pro Barigui farofar. Na volta passamos no mercado pra comprar maaaais, maaaaaaaaais aplausos bebida e enquanto esquentávamos, Tétissima apareceu pra nos fazer uma visita, acompanhada do famoso Bébs, vulgo Abel! Ficamos todos muito felizes e lisonjeados, e todos se regozijaram e louvaram ao senhor. Poucos minutos além chegaram Dedy, Má e Elis pra nos ajudar a beber bastante e ficar bem locão antes de ir pro Wonka. "Um de nós" levou essa tarefa bastante a sério, e cerca de 15 minutos depois de entrarmos na buatchy, enquanto os outros confraternizavam com Sami e Dion no sofá, este "um de nós" ba-ti-zou a pista de dança com muita pompa e circunstança.
Após alguns minutos de uma tentativa fracassada de cura e reanimação, Gu e Lucas entregaram os pontos e penhoraram meu celular pra ir levar "um de nós" até em casa. Bem nessa hora começou a tocar BRIAN-FUCKING-STORM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! E eu me pirei como nunca havia pirado numa pista de dança antes! Fiquei lá com minhazamiga Dedy, Má e Lelis até Gu e Lucas voltarem. Mais tarde, a diversão infantil inofensiva [dançar e se sacudir ao som dos hits indies do momento] deu lugar à uma promiscuidade sodomita sem precedentes [beijo quádruplo. enough said]. Nessa hora eu, Dedy, Má, Lucas e Elis [notou alguém faltando? POISÉ] decidimos dar aquele passeio pra arejar. Eu, Dedy e Lelis fizemo as emo revoltada e decidimos que pira boa mesmo seria ir embora. Lucas implorou, ajoelhou, rezou, chorou e ameaçou, mas no final da conta foi coagido a concordar. Lógico que uma noite desse porte não pode acabar assim, simplona. Pensamos: é óbvio que nosso próximo passo é ir pra casa acordar "um de nós" e fazer um after muito lokooooo! E foi o que aconteceu. Ficamos nós todos lá conversando, além dos três amigos que fizemos no wonka:

Quando a manhã se aproximou [pelo segundo dia seguido], fomos dormir pra sempre depois de uma sessão de brincadeiras animadas nos colchões, né Dox e Lucas? Hihihi! Colchões estes que já haviam sido palco de outra sessão de brincadeiras, mas quanto a isso só digo uma coisa:

No domingo, acordei pelas 11 e fui papear com Dox, que já estava acordado há tempos pois seu primow não o deixava dormir. Lá por uma da tarde levei o queridão até a rodoviária e voltei, mas Gu e Lucas só levantaram pelas 3 e pouco. Comemos lanchinhos e partimos para sequestrar nossas amigas e levá-las até a adorabilíssima Praça do Japão [beijos Niimura!]. Estendemos a toalha e curtimos um anoitecer bem gostoso com frio moderado, cachorrinho amigo e Nescau com Pingo de Ouro. Já de noitinha decidimos ir embora. Fomos ao prédio, fizemos xixi no quartinho, nos despedimos, demos meia-volta pois Manô nos ligou desesperada, voltamos pra festa, fumamos um cigarrinho social e viemos embora de vez. Apesar de já serem quase 8 horas da noite, o fim do fim de semana ainda reservava uma surpresa: perdemos a entrada pra Piên na estrada, e acabamos indo dar uma volta em Campo do Tenente. Infelizmente não posso descrever esse trecho com maior acurácia pois estava dormindo loucamente. E assim se encerrou um fim de semana muito, muito agradável! Amanhã já começa o outro! Tchau e beijos!